segunda-feira, 30 de abril de 2012

Ambiguidades

Estou a ler um livro onde para mim o tema central é a "Violência Doméstica e Seitas Potenciadoras de dogmas" este livro vem consolidar um pensamento que á muito me ocorre e que torna estas palavras verdadeiras "Numa relação há sempre um que ama  e outro que se deixa amar".
Desde sempre, o que se deixa amar tem a minha completa simpatia e solideriedade. È aquele que cede, aquele  que é "coagido"a fazer e dizer o que não quer, porque o outro ama e apoia-se  e exige e depende.
Parece que a condição de amar lhe dá todos os direitos, são enfermos de um egoísmo crónico,onde quais ervas daninhas retiram tudo o que podem mesmo que sufoquem o hospedeiro.
Alguém disse que o que acaba a relação ficará sempre na duvida, enquanto que o abandonado chora a sua dor, faz o seu luto e segue em frente. Também as seitas com as suas regras e supostas diferenças, condicionam,impõe e aproveitam-se da credulidade e "cegueira" dos seus membros,retirando mais do que o que dão.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Silêncios

Já reflecti várias vezes sobre o silêncio há silêncios confortáveis e outros não.
Gosto de estar em silêncio mas acompanhada, chamo a isso cumplicidade no silêncio é bom faz-me sentir bem.
Depois há silêncios tensos carregados de hostilidade, de palavras por dizer , ou de palavras ditas.
Há silêncios embaraçosos daqueles em que debitamos banalidades só para cobri-los.
Há silêncios expectantes quando esperamos algo que tarda. Por tudo isto e mais, penso que o silêncio apesar do ditado, não consente sustem.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Porque sim

Eu detesto que os homens nomeadamente o meu não façam a barba não ponham perfume, enfim que esses rituais não sejam quotidianos e rotineiros.Não o digo todos os dias mas é verdade, e se me perguntarem porquê ,eu digo porque sim. Detesto dar explicações dizer onde vou, justificar o que fiz.
Detesto que me perguntem "o que estás a pensar"? porque simplesmente não sei e muitas vezes se sei prefiro não partilhar, e então digo que não estou a pensar em nada. Invariavelmente dizem-me que não é possível pensar em nada, e eu penso que ainda bem que os pensamentos são secretos e são meus e só meus e nunca os hei-de partilhar.Sinto uma avareza tal em relação a certos pensamento, que só posso responder se me perguntarem "porquê? "com um porque  sim.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

primavera

Tenho uma opinião muito própria sobre a primavera. É no entendimento geral uma estação muito bonita e cheia de encanto, no entanto eu penso que revela o que há de pior nas pessoas.Passo a explicar,  tudo começa no outono,  as pessoas estão no rescaldo do verão e a preparam-se para o inverno, onde tudo se passa em segredo, tudo passa mais lentamente. Eis que chega a primavera as garras afiam-se tudo o que está escondido é revelado ou quase tudo.è aqui que se vê o ser humano no seu esplendor e dou me conta que somos feios e tristes um arremedo da perfeição da natureza .

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Dor e Dor

Há uns dias (longos) apercebi-me da dor não liguei. Pensei vai passar está tudo bem, continuei com a rotina a fazer as coisas do costume a ouvir os comentários do costume.Diz um ser; "ontem a minha filha não comeu o pão e eu comi-o hoje" diz o vizinha "o meu não bebeu o sumo bebi-o eu".pensamento que poupaditas, até gostaria de comentar mas a dor atormenta-me e prefiro ficar calada.Manter-me inerte como a paisagem.

.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Páscoa



Consegui carregar outra imagem depois de várias tentativas e erros muitos erros.Bom então é assim isto da páscoa cá na terrinha ainda é muita limpeza, missas,comerotes e esperar pelos moços que carregam a cruz, moços sim porque padre da pároquia nem vê-lo.Continuando de á uns anos a esta parte aqui a menina decidiu sair, dar de frosques porque já não há motivação vontade ou paciência que aguente esta espera,esta azáfama enfim esta chatice.Então que faz esta familia? Ausenta-se pois está claro vamos ver coisa novas, conhecer e  aculturar as criancas impingir-lhe as minhas ideias apesar de para grande satisfação minha verificar que elas já têm as suas próprias ideias e opiniões.

A unica imagem que consegui


Pronto lá consegui colocar uma imagem e sai-me logo isto,mas  que raio!!!
Bom vou viajar agora só penso nisto , coisas como viajar, gastar, passear, será da idade ou influência do meu filho que diz ao iniciar um novo ano escolar "eu agora só tenho que me divertir" e não é que esta palavra divertir não me sai da cabeça bem pensado boa filosofia.
Desde esse dia ando a fazer pela vida onde o mote é a diversão e sair bem entendido porque ler, algo que adoro é como respirar, comer e dormir.